Procurando...

Todos nós nascemos equipados para aprender um idioma. Algumas pessoas demoram mais para aprender, mas em algum momento elas aprendem. Nós temos diferentes tipos de inteligência, um bom professor vai assegurar-se de que o método utilizado dê, a todos os tipos de aprendizes, as chances necessárias de aprender do seu jeito próprio. Algumas pessoas são do tipo visual verbal (aprendem lendo), algumas são do tipo não-verbal/pictórico (aprendem melhor a partir de diagramas e fluxogramas, imagens), algumas são auditivas (aprendem ouvindo), algumas são cinestésicas (aprendem fazendo), essas pessoas têm que fazer alguma coisa enquanto estão estudando, pode ser um desenho ou fazendo anotações. Na verdade estas pessoas são aquelas que aprendem fazendo as coisas, elas saem montando o armário, ao invés de ler as instruções antes. O método tradicional de aprendizado de idiomas privilegia um tipo em detrimento do outro. Por isso alguns alunos são rotulados como maus alunos, ou seja, aqueles “que não têm jeito pra línguas. E agora... QUAL É SEU TIPO?

Linugox
Monday, May 21

Não devemos aprender uma língua traduzindo


Eu sempre falo que quando aprendemos uma língua nova temos que tentar abandonar o quanto antes o hábito de traduzir todas as palavras para a nossa língua nativa. Isso às vezes acaba se mostrando uma armadilha.

Para exemplificar, veja o caso das palavras plus e encore no Francês:

Plus significa "mais", enquanto encore tem o sentido de "ainda".
Até ai, nada de mais. O que acontece é que em algumas expressões essas palavras não têm o mesmo uso em francês e em português.

Plus é em geral utilizado para coisas que já foram acabadas, enquanto que encore é para as inacabadas. Por exemplo, quando alguém tem um copo de água pela metade, em francês não dirá "Você quer mais?" como no português. Você dirá "Você quer ainda?" (Tu veux encore?)

Outro exemplo: Sempre onde diríamos "Mais uma vez", os franceses dizem "Ainda uma vez" (encore une fois). Uma pessoa que se baseie apenas na tradução das palavras acabaria dizendo "plus une fois", o que não é correto.

Agora um exemplo que foge um pouco do contraste plus/encore. Se traduzíssemos "Ainda bem" palavra por palavra para o francês, teríamos "Encore bien". Mais uma vez teríamos uma expressão errada. Na França, usa-se "encore heureux", que seria "Ainda feliz".

O que mostrei aqui são apenas pequenos errinhos, mas estes são apenas alguns casos que usei para exemplificar o que eu estava dizendo. Existem centenas de outros, e com certeza alguns são bem mais graves. Mas não são os erros o mais importante, mas sim idéia.

Então, não leve tudo para sua língua natal. No início é com certeza uma boa idéia. Na verdade, isso é a única coisa a que você pode fazer quando esta no começo do estudo de uma nova língua. Mas quando você já tem um bom nível, tente fazer esforços para pensar na nova língua. Evitar pequenos erros como os mostrados aqui não é o mais importante.

Pensando na língua você progredirá com certeza muito mais rápido.

 


 
Ir ao TOPO!