Procurando...

Todos nós nascemos equipados para aprender um idioma. Algumas pessoas demoram mais para aprender, mas em algum momento elas aprendem. Nós temos diferentes tipos de inteligência, um bom professor vai assegurar-se de que o método utilizado dê, a todos os tipos de aprendizes, as chances necessárias de aprender do seu jeito próprio. Algumas pessoas são do tipo visual verbal (aprendem lendo), algumas são do tipo não-verbal/pictórico (aprendem melhor a partir de diagramas e fluxogramas, imagens), algumas são auditivas (aprendem ouvindo), algumas são cinestésicas (aprendem fazendo), essas pessoas têm que fazer alguma coisa enquanto estão estudando, pode ser um desenho ou fazendo anotações. Na verdade estas pessoas são aquelas que aprendem fazendo as coisas, elas saem montando o armário, ao invés de ler as instruções antes. O método tradicional de aprendizado de idiomas privilegia um tipo em detrimento do outro. Por isso alguns alunos são rotulados como maus alunos, ou seja, aqueles “que não têm jeito pra línguas. E agora... QUAL É SEU TIPO?

Linugox
Saturday, May 18

Como evitar o esquecimento


Muitas pessoas afirmam aprender com certa facilidade, mas não conseguem guardar o conteúdo e vocabulário que aprenderam. Então, como fazer para evitar esquecer as novas palavras e desenvolver ainda mais sua habilidade de se comunicar em língua estrangeira.

Bem, primeiro devemos saber como assimilamos novas informações. Nós aprendemos por repetição. Isso mesmo, Nós dificilmente memorizamos a letra de uma música ouvindo pela primeira vez, mas se ouvirmos algumas vezes conseguimos gravar. O processo é o mesmo para qualquer tipo de nova informação, incluindo um novo idioma.

Você não deve focar em memorização. Não deve fazer força para memorizar listas de palavras ou regras. A nossa sugestão é que você se exponha a um nível de contato mais intenso para que este processo ocorra naturalmente. Assista um filme que goste em inglês pelo menos duas vezes. Ouça suas músicas favoritas quantas vezes desejar. Leia e releia um texto em voz alta.

Procure associar de alguma forma prazer e descontração a este exercício. Este simples ingrediente irá potencializar sua capacidade de reter as novas informações. Nossa memória é seletiva. Ou seja, ela põe em evidência as informações que consideramos mais relevantes e deixa em segundo plano o que não damos importância. Se você passa horas tentando memorizar uma lista de verbos, mas no fundo não gosta daquilo e julga algo sacrificante dificilmente irá reter aquela informação a longo prazo.



 
Ir ao TOPO!