Procurando...

Todos nós nascemos equipados para aprender um idioma. Algumas pessoas demoram mais para aprender, mas em algum momento elas aprendem. Nós temos diferentes tipos de inteligência, um bom professor vai assegurar-se de que o método utilizado dê, a todos os tipos de aprendizes, as chances necessárias de aprender do seu jeito próprio. Algumas pessoas são do tipo visual verbal (aprendem lendo), algumas são do tipo não-verbal/pictórico (aprendem melhor a partir de diagramas e fluxogramas, imagens), algumas são auditivas (aprendem ouvindo), algumas são cinestésicas (aprendem fazendo), essas pessoas têm que fazer alguma coisa enquanto estão estudando, pode ser um desenho ou fazendo anotações. Na verdade estas pessoas são aquelas que aprendem fazendo as coisas, elas saem montando o armário, ao invés de ler as instruções antes. O método tradicional de aprendizado de idiomas privilegia um tipo em detrimento do outro. Por isso alguns alunos são rotulados como maus alunos, ou seja, aqueles “que não têm jeito pra línguas. E agora... QUAL É SEU TIPO?

Linugox
Saturday, June 2

Por que perguntamos com Have?

Hoje eu estava olhando o facebook e um grupo chamado Smaller Earthpostou a seguinte frase:
Did you know that on average most people will only visit 2 countries other than there own?! How many countries have you visited?


Essa pergunta não poderia ser: How many countries did you visit?

ALBERTO




Moacir
Sim, a pergunta também poderia ser: How many countries did you visit?

Está correta também, mas é mais comum perguntar usando o presente perfeito.

É mais difícil para nós brasileiros entendermos o presente perfeito porque não existe um equivalente no Português. É usado principalmente para ações passadas que tem alguma ligação com o presente.
Nessa pergunta, viajar, visitar países, é algo que você faz durante sua vida. 

Quando nos expressamos em Inglês, levamos isso em conta. Viajar não é coisa do passado, é algo que você faz a vida inteira, se possível. Por isso é usado o Presente Perfeito. O Simple Past deixa tudo lá no passado. Percebe a diferença usando os dois tempos verbais nessa sua pergunta?


 
Ir ao TOPO!